rotina alimentar de bebe

Rotina Alimentar de Bebê: Do Primeiro Mês até o Primeiro Ano

Nutrição

Quando os pais descobrem que estão esperando um bebê, muitas coisas passam pelas suas cabeças.

Por exemplo, como irão organizar suas novas rotinas, espaço para a criança na casa, quartinho, coisas que precisarão ser compradas e dinheiro que será gasto.

Dito isso, poucos pais param para pensar como será a alimentação dessa criança no seu primeiro ano de vida.

Certamente, não se trata de uma alimentação padrão, com a qual eles já estão acostumados. Durante os primeiros meses, a alimentação do bebê é diferenciada.

Isso porque, ela ainda está se adaptando à esse novo mundo, e consequentemente, precisa ir se adequando aos poucos, gradativamente, na nova dieta. Então, primeiramente, vamos te contar como o bebê se alimenta até os seis meses de vida.

Colostro

Antes de entrarmos na rotina alimentar do bebê em seus primeiros meses de vida, é importante salientar as suas primeiras mamadas, o colostro. 

O leite dos primeiros dias pós-parto, chamado de colostro, é produzido em pequena quantidade. Ele é o leite ideal nos primeiros dias de vida, principalmente se o bebê for prematuro, pelo seu alto teor de proteínas.

O colostro é composto de vários fatores para o desenvolvimento e proteção como água, leucócitos, proteínas, carboidratos e outros. 

Além disso, o colostro vai se transformando gradativamente em leite maduro nos primeiros quinze dias pós-parto. 

Rotina alimentar – 0 até 6 meses 

Inicialmente, você precisa saber que até a criança completar 1 ano de idade, o leite materno pode ser oferecido livremente, todas às vezes que houver demanda (fome) do bebê. Tenha em mente que essa é a principal fonte de micronutrientes do bebê.

Sobretudo, até os seis meses de idade o leite materno é todo o alimento que o bebê irá ingerir. Essa será a única fonte de alimentação da criança.

Leia também:  Engrossante Para Bebe Faz Bem?

Existem algumas exceções, onde o médico orienta papinhas doces um pouco antes dos seis meses, devido a baixa de nutrientes na criança. Mas isso é a exceção. 

Aprenda a Congelar e Descongelar Papinhas

Como dito anteriormente, a demanda irá definir quantas vezes o bebê irá mamar por dia. Apesar disso, um padrão médio é de 3 em 3 horas. Esse é um tempo razoável para oferecer o peito para a criança.

Lembre-se, nessa fase, uma coisa que é muito importante na fase da alimentação é respeitar o desejo da criança. Em algumas situações você precisará ter pulso firme e assumir o controle, mas em relação à alimentação quem sabe se está com fome ou não é o bebê e não você.

Cada bebê tem seu ritmo, com o passar do tempo você verá que o próprio bebê vai se acostumar a mamar em determinado horário.

Quando começar uma mamada, ofereça ao bebê sempre o último seio da mamada anterior. Porque quando a mama está cheia, o primeiro leite é mais diluído, é importante que o bebê mame até chegar no leite posterior, o leitinho que vem depois. Este leite é rico em gorduras necessárias para a criança nesta etapa.

Para que o peito produza mais leite, e a mãe fique hidratada, é necessário que ela beba de 2 a 4 litros de água por dia. 

Rotina alimentar – 6 meses até 1 ano de vida

Quando o bebê completa 6 meses de vida, chega a hora de começar a apresentar os alimentos para ele. Nessa fase, a introdução de novos alimentos no cardápio deve ser intercalada com as mamadas. Em alguns casos, o médico deve receitar o uso de fórmula láctea própria para a idade. 

Neste período de vida da criança, deve-se acrescentar na dieta alimentos como legumes, frutas e mingaus, sempre com a consistência de purês, para facilitar a deglutição e a digestão.

Leia também:  Composto Lácteo Faz Mal? Entenda Sobre o Assunto

Lembre-se que cada alimento novo deve ser introduzido sozinho, para facilitar a identificação de alergias ou sensibilidades alimentares

O ideal é que um alimento novo seja introduzido na dieta a cada 3 dias, o que também facilita a adaptação do bebê ao sabor e textura dos novos alimentos.

Nesse período, ele comerá três tipos de alimento, além do leite materno:

  • Sopas ou papinhas de legumes e carnes: são ricos em vitaminas, minerais e fibras que são essenciais para o correto desenvolvimento do bebê. Alguns exemplos de legumes que podem ser dados são abóbora, batata, cenoura, batata-doce, abobrinha, couve-flor, chuchu e cebola. Esses alimentos não podem ter adição de sal. Além disso, frango e carnes vermelhas sutis também podem ser apresentadas devagar, como por exemplo, usar o caldinho da carne na papinha; 
  • Papinha de fruta: frutas raspadas ou amassadas devem ser dadas ao bebê nos lanches da manhã ou da tarde. Também pode frutas cozidas, mas sempre sem adicionar açúcar. Maçã, pêra, banana e mamão são ideias para essa apresentação ao bebê;
  • Mingaus: os mingaus devem ser feitos de acordo com a orientação do pediatra ou do nutricionista, seguindo a diluição indicada no rótulo. Podem ser dados mingaus de cereais, farinhas e amido, utilizando fontes como milho, arroz, trigo e mandioca. Por fim, lembre-se: nada de dar glúten ao bebê.

Veja Como fazer Papinhas Doces e Salgadas!

Por fim, lembre-se que o bebê ainda está desenvolvendo a capacidade de engolir os alimentos e habitando-se a novos sabores e texturas. Ou seja, ele vai comer essas porções em pouquíssima quantidade. Por isso é importante complementar a refeição com leite materno. 

Exemplo de rotina alimentar do bebê de 6 meses até 1 ano

Por fim, lembre-se que esse exemplo não precisa ser seguido exatamente como está, mas sim, funciona para você usar como exemplo na hora de aplicar a rotina alimentar do bebê. 

  • Café da manhã (7h): Leite materno;
  • Lanche da manhã (10h): Purê de frutas;
  • Almoço (13h): Purê de legumes e/ou carne;
  • Lanche da tarde (16h): Leite materno;
  • Jantar (18:30h): Mingau;
  • Ceia (21h): Leite materno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *