rosquinhas de amamentacao

Rosquinhas de amamentação, o que é? Benefícios e como fazer

Maternidade

A amamentação é essencial para o desenvolvimento dos bebês. Apesar disso, muitas mães desistem de amamentar devido aos problemas que podem surgir do ato, como o desconforto causado pelas fissuras no mamilo que podem surgir com a alimentação dos pequenos. Aliás, ninguém gosta de ficar machucado e sentir dor constantemente, não é mesmo?

Os machucados, na maioria das vezes, são causados pela “pega” errada do bebê no mamilo. A cicatrização exige que o local fique bastante seco, o que exige não cobri-lo diretamente com o tecido ou outros produtos.

Dito isso, é preciso pensar em formas de lidar com o problema sem abandonar a amamentação antes da hora. Uma das resoluções mais famosas, e que podem cair como uma luva, são as rosquinhas de amamentação. Você já ouviu falar desse utensílio? 

O que é a rosquinha de amamentação?

Como já foi dito anteriormente, muitas mães ganham fissuras no peito devido a amamentação, e para lidar com o problema, elas optam por usar as rosquinhas de amamentação

A rosquinha de amamentação, como o próprio nome já diz, é uma rosquinha, feita com fralda pequena ou pano de boca que é colocado ao redor da aréola. Ela pode ser trocada sempre que necessário. Além disso, ela pode ser descartável, ou não. 

Origem da rosquinha de amamentação 

O projeto da rosquinha de amamentação surgiu, pela primeira vez, em setembro de 2017, em um encontro da Comissão de Aleitamento Materno da Maternidade. A médica obstetra Tatiana Berlinsky e a fonoaudióloga Ana Cristina de Castilhos Rosa apresentaram à equipe a rosquinha de amamentação, com o objetivo de tratar as lesões nas mamas causadas pela amamentação.

No início do projeto, os curativos eram aplicados em mães com fissuras bem mais graves. Em contraste, atualmente o produto é usado por diversas mães, mesmo com fissuras mais leves. 

Leia também:  Frases sobre ser mãe: O melhor da maternidade

Benefícios da rosquinha de amamentação

É óbvio que a maior vantagem da rosquinha de amamentação é aliviar a dor e as fissuras do peito enquanto a mulher está amamentando, mas isso também engloba outros benefícios que esse objeto traz, como:

  • Mantém o bico do peito afastado do sutiã;
  • Mantém a região seca, favorecendo a cicatrização de feridas e fissuras;
  • Não faz pressão exagerada na mama e não obstrui ductos;
  • Mantém a região seca;
  • É fácil de lavar.

Como fazer uma rosquinha de amamentação

Enfim, você tem duas opções: comprar uma rosquinha de amamentação, ou como fazer uma em casa mesmo. Quer saber como fazer? A gente te ensina: 

Primeiramente, pegue metade de uma fralda – ou mesmo inteira se você preferir -. Lembrando que pode ser pano de boca também. Acima de tudo, é importante que o tamanho do buraco central seja compatível com o tamanho do bico e aréola da mãe. O objetivo central é que o bico e a aréola não encostem no sutiã.

Pegue a fralda ou pano de boca e una as pontas na diagonal e faça um rolinho, no mesmo sentido. Una as pontas que ficaram com um buraco central como se fosse uma rosquinha, você pode prender as pontas com fita micropore ou fita crepe.

Utilize uma em cada mama, troque sempre que estiverem úmidas. Elas poderão ser lavadas com a  roupa do bebe normalmente. Utilize no lugar das conchas, é mais barato, mais higiênico e evita complicações.

Pronto, sua rosquinha de amamentação está pronta!

Concha de amamentação 

Além da rosquinha de amamentação, as mamães que estão tendo problemas no peito por amamentar também podem optar por um segundo produto, a concha de amamentação. 

Leia também:  Grávida pode fazer micropigmentação?

Em resumo, a concha de amamentação é um acessório que tem o formato de uma concha, apresentando um orifício central para encaixar o mamilo. Além disso, o material utilizado costuma ser à base de silicone.

Ela é usada pelas mães com problemas na amamentação, como rachaduras nos mamilos, extravasamento de leite, mamilos planos ou invertidos e empedramento mamário.

A maioria das mães opta pelo uso para diminuir as dores nos mamilos, protegendo-os do contato com as roupas, e também como forma de conter vazamentos de leite.

Ao usar a concha (assim como ao usar a rosquinha de amamentação) é preciso ficar atenta, pois embora seja transparente, o leite que fica retido dentro da concha, associado ao calor e à umidade provocado pelo abafamento, pode levar ao crescimento de fungos e bactérias nos mamilos e contaminação do leite.

Além disso, a pressão da concha pode causar diminuição da circulação local, piorando quadros de ingurgitação mamária e/ou mastite.

É importante frisar que nunca se deve oferecer o leite armazenado na concha ao bebê devido ao alto risco de contaminação. A higienização diária da concha também é crucial para a segurança no uso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *