porque bebes tem colica causas e tratamento

Porque os bebês têm cólicas? Causas e tratamentos

Bem Estar

É um mito que todos os bebês sentem cólica, mas isso não quer dizer que eles não sintam. Certamente, a maioria dos bebês recém nascidos sentem cólica, devido a vários elementos que serão discutidos mais à frente no artigo, mas isso não é uma regra absoluta. 

É sempre bom lembrar que cada indivíduo, na infância ou na vida adulta, é único: não existe ninguém igual a ninguém. Devido a isso, alguns recém-nascidos podem passar pelos primeiros meses de vida sem sofrer com dores abdominais, enquanto outros vão sofrer com a dor. 

É importante saber disso, para tomar cuidado na hora de lidar com o problema. Existem métodos para lidar com a cólica de bebês, mas talvez o choro do bebê não esteja relacionado a isso. Por isso, é sempre bom consultar o pediatra caso algo não pareça normal. 

Quais as causas da cólica no recém-nascido 

Em resumo, as cólicas são atribuídas à associação de alguns elementos variados, sendo os principais deles a imaturidade dos sistemas gastrintestinal e nervoso central, que, entre outras funções, controla as contrações do intestino. Ou seja, o sistema do bebê ainda está se formando, causando a cólica. 

Dito isso, como o processo de formação e funcionamento desses mecanismos do corpo humano ainda não está completo, ocorrem movimentos intestinais descoordenados que acabam provocando as dores: as famosas e temidas cólicas de recém nascido. 

Mas não precisa entrar em desespero, pois esse problema tem data marcada para acabar. Passados três meses do nascimento, esses sistemas adquirem maturidade e as cólicas deixam de fazer parte da rotina da família. Dessa forma, o bebê para de sentir dor, e os pais podem descansar em paz. 

Leia também:  Aromaterapia Para Fazer Bebê Dormir: Como Funciona e Óleos Essenciais

Como identificar a cólica em recém-nascido

Dá para identificar a cólica do recém nascido através da eliminação. Por exemplo: o bebê está com fome? A fralda está molhada? Está com calor? Com frio? Se todas essas opções forem excluídas da lista, certamente o seu bebê pode estar com cólica. 

Além disso, é preciso prestar atenção aos outros sinais de desconforto abdominal, como:

  • Rosto avermelhado e com expressão de dor;
  • Flexão das pernas e braços em direção ao abdômen;
  • Punhos cerrados;
  • Gases e barriga rígida.

Quando procurar ajuda médica?

Como já foi dito anteriormente, se a cólica é muito forte ou você não consegue identificar se realmente se trata de cólica, é importante buscar ajuda profissional. Além disso, é uma boa ideia procurar ajuda quando: 

  • O choro é persistente, alto e nada parece acalmar o recém-nascido;
  • Vômitos constantes, perda de peso e mudança na rotina, como o pequeno mamar ou urinar menos que o normal;
  • O bebê apresenta diarreia e/ou sangue nas fezes;
  • Mudanças como o bebê mamando ou urinando menos que o normal.
  • Assim, o pediatra poderá confirmar se é a cólica ou se existe outra causa para o choro do bebê.
  • Além disso, eles poderão indicar remédios e exames que possam avaliar a real origem da dor do recém nascido. 

Enfim, é importante dizer que não é recomendado o uso de qualquer medicamento sem expressa orientação de um profissional médico.

Mitos e verdades sobre cólicas no bebê

1 – Exercícios com as pernas aliviam a dor: verdade

Exercícios com as pernas dos filhos podem ajudar, pois esses movimentos eliminam os gases que estão acumulados. É indicado dobrar alternadamente uma perna por vez em direção ao abdômen, como se o bebê estivesse pedalando. Também dá para dobrar e esticar repetidamente as duas pernas do bebê em direção à barriga.

Leia também:  Espasmo do Choro: O que são e Suas Causas

2 – Massagens no abdômen aliviam a dor: verdade

Massagens também podem ser feitas para amenizar a dor, eliminando os gases do organismo. Os pediatras indicam que os pais façam movimentos rotatórios na barriga dos bebês, sempre no sentido horário, começando de baixo para cima.

3 – Bebês sofrem com as cólicas no final do dia: verdade

Os bebês que têm cólicas sofrem com as dores entre o final da tarde e o início da noite. Eles começam apresentando irritabilidade, mexendo as pernas e se contorcendo, antes de chorar de forma intensa.

4 – Pais podem dar chá aos bebês com cólicas: mito

Até os seis meses de vida, o único alimento indicado para os bebês é o leite materno. A crença popular de que dar um pouquinho de chá, como o de camomila, alivia as cólicas é um mito.

5 – Compressas quentes acalmam: verdade

Os pais podem aplicar compressas quentes na barriga da criança. Elas podem ser feitas apenas passando ferro em uma toalha macia. Antes de encostar qualquer objeto quente na pele dos bebês, é importante testar a temperatura no próprio rosto, para evitar queimaduras.

6 – Alimentação da mãe pode influenciar na cólica dos bebês: verdade

Os pediatras indicam que as mães mantenham uma alimentação saudável durante o período de amamentação. Excessos de alimentos chamados de estimulantes, como a cafeína e os achocolatados, podem influenciar na produção do leite materno e provocar cólicas nas crianças. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *