pra que serve cueiro bebe

Para que serve cueiro de bebê: o que é e como usar

Desenvolvimento

Cueiro parece um nome moderno, de uma peça de enxoval da atualidade. Mas isso não é verdade: a peça, considerada tradicional, é muito antiga e já foi usada muito mais do que hoje em dia. Apesar disso, muitos papais ainda apelam para o item na tentativa de melhorar a vida dos recém nascidos. 

Quer fazer um teste? Pergunte para sua avó ou mulher mais velha da sua família, o que é um cueiro, e ela vai te responder prontamente. Depois, pergunte para uma mamãe novinha da sua família o que é a peça, e existe uma chance dela não saber. Isso porque muitas mulheres optaram por não usar o cueiro nos últimos anos. 

Dito isso, saiba que apesar de tudo, o cueiro é muito útil, e deve ser considerado para entrar no enxoval. Não sabe o que é um cueiro? Até sabe, mas não entende muito bem a sua utilidade? Está em dúvida se ele deve entrar ou não no enxoval? Nós vamos te ajudar a solucionar todos esses questionamentos. 

O que é um cueiro?

Atualmente, algumas mamães desavisadas, sem saber muito bem como usar um cueiro quando ganha, acabam desviando a peça da sua verdadeira função. Por exemplo, algumas usam o cueiro como fralda, ou para limpar o bebê. Mas não é assim que funciona!

Em resumo, é um tecido de flanela que serve para enrolar a criança. A peça entrou em desuso, principalmente, porque as mantas de diversos tecidos – algodão, plush, lã e afins -, por exemplo, cumprem a função e acabaram se tornando uma opção mais simples.

Para que serve o cueiro?

Como já foi dito anteriormente, o cueiro é uma manta pequena, geralmente em um tecido um pouquinho mais grosso que uma fralda. Mas, para quem não é papai ou mamãe ainda, deve estar pensando como uma peça de enrolar bebê pode ser tão importante, não é mesmo?

Leia também:  4 Benefícios da Brincadeira com Massinha!

Papais e mamães que acabaram de ter o seu primeiro filho sabem o quanto é difícil acalmar um bebé, principalmente se ele for recém nascido. Você troca a fralda, ele já está completamente sequinho, já deu banho, já amamentou e a criança continua chorando.

Isso acontece porque durante essas primeiras semanas de vida, tudo é novidade para o bebê. O que muitos chamam de manha, é na verdade a falta do aconchego que ele tinha dentro do útero materno. A criança viveu em um ambiente por nove meses e depois é exposto a um mundo de novidades.

É nesse momento que o cueiro entra em ação. Com essa mantinha você pode enrolar o bebê como se fosse um charutinho, meio que imitando o ambiente do útero. A criança se sente mais confortável e segura, como se sentia dentro da barriga da mãe.

Aí a mágica acontece: você vai ver o bebê parar de chorar sem motivo e se sentir realmente confortável aqui fora. Santo cueiro! 

Como usar o cueiro?

A forma mais segura de usar o cueiro é na hora de acalmar o bebê e com a supervisão de um adulto. É preciso salientar que o cueiro afeta a postura e desenvolvimento da criança, por isso não é recomendado colocar o bebê para dormir com ele.

Normalmente o bebê fica sempre com as pernas abertas. Ao enrolar o bebê no tecido, as perninhas ficam esticadas e juntas, não sendo sua posição natural, até mesmo pelo volume da fralda. O uso prolongado pode fazer com que as pernas cresçam em posição incorreta e até levar ao deslocamento do quadril.

Além disso, é importante não usar a partir do quarto mês de vida e evitar usar para o bebê dormir por longas horas. Independente de usar cueiro ou não, sempre colocar o bebê para dormir de barriga para cima, evitando o risco de sufocamento.

Leia também:  Meu bebê não está urinando o que fazer?

Quais os riscos do cueiro?

O uso de cueiro apresenta alguns riscos que devem ser levados em consideração para fazer a utilização da maneira correta. 

Primeiramente, o item acalma o bebê, mas você não deve deixá-lo enrolado por horas. Ele deve ser uma peça usada apenas em momentos. Você pode usar para dar banho para que ele se sinta mais seguro e na hora do choro para acalmar. Não é aconselhado deixar a criança dormir com o cueiro.

A partir dos quatro meses o bebê aprende a virar no berço. Com o cueiro ele pode virar de lado ou de barriga para baixo, mas não vai conseguir voltar para a posição inicial devido a pressão do tecido. Com isso o risco de morte aumenta, a criança pode sufocar e está praticamente imobilizada, sem chance alguma de reação. 

Por isso, o cueiro deve ser usado, no máximo, até os quatro meses de vida da criança.

Também é preciso ter atenção com o superaquecimento. Muitos mamães pensam que o bebê sente mais frio que uma pessoa adulta, o que não é verdade. Claro que a criança tem menos resistência, não deve ser exposta ao vento e merece tantos cuidados quanto um adulto. 

Apesar disso, ao usar o cueiro em dias muito quentes, deixe o bebê apenas com a fralda e opte por tecidos mais leves e não flanelados.

Quanto custa?

Enfim, o preço do cueiro varia de acordo com a marca e o tipo de material, e a variação pode ser realmente grande dependendo do lugar do Brasil que você estiver. Ele pode ser de tecido, flanelado, atoalhado, fralda ou uma mantinha para os dias mais frios.

Apesar disso, um cueiro flanelado com estampa, por exemplo, custa na faixa de R$ 40. Com outros tecidos mais simples, um conjunto com 3 peças pode custar menos de R$25, tudo depende do modelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *