como aliviar colica infantil

Dicas para aliviar cólica infantil: o que fazer?

Desenvolvimento

A cólica infantil é o terror dos papais de plantão e, também, inevitável. Em algum momento ela irá aparecer e, provavelmente, vai tirar o sono de todo mundo dentro de casa. A cólica infantil é caracterizada por longos períodos de choro contínuo em que nada parece acalmar o bebê.

As cólicas não são agradáveis e podem assustar os pais, além disso elas atrapalham as noites de sono da família. Apesar disso, os papais de primeira viagem podem aliviar um pouco o coração: cólicas não são, necessariamente, algo grave. Pelo contrário, é natural em bebês. 

O que é cólica infantil?

A cólica infantil pode ser definida por um choro intenso e alto, por horas ou dias seguidos, mas sem nenhuma razão aparente. Por isso, elas costumam ser um grande desafio para os papais, principalmente os de primeira viagem.

Os bebês podem sentir cólica desde a primeira semana de vida, apesar disso não ser uma regra para todos. Daí em diante, nos três primeiros meses de vida da criança, ela pode acontecer em qualquer momento, seja de dia ou de noite. 

Em resumo, a cólica refere-se a uma condição de choro inconsolável, agitação e irritabilidade num bebé saudável durante os três primeiros meses de vida, ocorrendo principalmente de noite. Enfim, elas costumam acontecer até os seis meses de vida. 

Principais causas de cólica em bebês

Na verdade, não existe explicação científica para a cólica, apesar disso existem suposições. A mais aceita delas é que os bebês nascem com os sistemas gastrintestinal e nervoso central imaturos ou mais sensíveis. Consequentemente, como o processo de formação desses sistemas ainda não está completo, ocorrem movimentos intestinais que provocam gases e as dores das cólicas.

Leia também:  Com quantos anos a criança começa a falar? Quando se preocupar?

Com três meses, esses mecanismos alcançam a maturidade e o bebê deixa de ter tais dores.

Como prevenir a cólica infantil 

Existem algumas técnicas para tentar frear a cólica nos bebês, antes mesmo que elas aconteçam. Por isso, reunimos cinco dicas para ajudar a prevenir esse tipo de problema. 

  • Primeiramente, é muito importante que haja amamentação materna nos seis primeiros meses – sendo o único alimento que o bebê irá consumir durante esse tempo -, pois o leite da mãe é digerido com maior facilidade, diminuindo a probabilidade do aparecimento de cólicas;
  • Sempre ficar de olho se o bebê tem constipação ou se faz muito esforço durante a evacuação, isso por que se o intestino tem bom funcionamento, diminui as chances de o bebê ter dores;
  • Sempre posicionar a boca do bebê da forma correta ao mamar para evitar a ingestão de ar e reduzir possíveis desconfortos;
  • Massagear a barriga do bebê para aliviar possíveis desconfortos e exercitar suas perninhas, flexionando-as sobre o abdômen e movendo-as para cima e para baixo;
  • Enfim, algumas relações são feitas entre a alimentação da mãe e o aparecimento de cólicas no bebê. Alguns especialistas afirmam que alimentos como chocolate, cafeína e condimentos podem piorar os quadros de dor.

Como aliviar cólica infantil 

Finalmente, existem algumas ações que pode aliviar a cólica infantil. Por isso, reunimos nove delas. Confira:

  • Sempre que o bebê sentir cólica, é interessante massagear a barriguinha do bebê com movimentos circulares, com o auxílio de um óleo infantil ou creme hidratante;
  • Outra opção é aquecer o abdômen com uma bolsa de água quente, tendo cuidado para não deixar muito quente, de forma a evitar queimaduras;
  • Com o bebê deitado de barriga para cima, empurrar as perninhas em direção ao abdômen, de forma a comprimir ligeiramente a barriga;
  • Fazer movimentos de bicicleta com as perninhas do bebê;
  • Colocar o bebê para arrotar depois de cada mamada;
  • Dar um banho morno no bebê;
  • Colocar o bebê em contato com a pele de um dos pais;
  • Preferir amamentar o bebê em vez de dar a mamadeira;
  • Usar medicamentos que estimulam a liberação dos gases, como a simeticona em gotas, mas apenas se for recomendado pelo médico. 
Leia também:  Acompanhamento Mensal Do Bebê: O Que É e Motivos Para Aderir

O que não fazer quando a cólica aparece no bebê

Por fim, existem três coisas que não podem ser feitas quando a cólica ataca os bebês. 

  • Alguns pediatras orientam a mãe a amamentar o bebê durante as crises de cólicas, porém, a maioria dos especialistas afirmam que o movimento de sucção pode agravar as dores, uma vez que estimulam as contrações intestinais.
  • Segundo o Ministério da Saúde, é indicado que o bebê seja amamentado até os seis meses, sem uso de qualquer outro alimento. Desse modo, não é indicado o consumo de chás, água e outras bebidas.
  • As cólicas podem causar frustração e dificultar a amamentação, mas é recomendado não ceder a muletas, como as chupetas. Além disso, dar chupeta também não é uma boa opção porque pode facilitar o desmame antes da hora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *