assadura bebe

Alimentos que causam assaduras em bebês: quais são?

Bem Estar Higiene

As assaduras são muito comuns em bebês, inclusive recém nascidos. Trata-se de uma reação inflamatória da pele, que na maioria das vezes acontece pelo contato com substâncias irritantes produzidas por urina e fezes retidas na fralda. Também é conhecida como dermatite de fralda.

São muitas as causas que contribuem para o desenvolvimento da assadura, que pode ser caracterizada principalmente por vermelhidão e irritação, que pode evoluir para descamações, erupções e até sangramentos – isso acontece, em casos mais raros.

A umidade da fralda suja favorece a absorção das toxinas irritantes à pele do bebê, enquanto a fricção ajuda a esfolá-la. Além disso, tanto a falta da luz solar quanto o calor contribuem para a proliferação de alguns fungos intestinais, que também podem provocar assaduras. 

A alimentação da mãe pode causar assadura no bebê? 

Diversas pessoas afirmam que o que a mãe come durante a amamentação pode causar irritações no bumbum do neném, as famosas assaduras. Embora ainda não seja comprovado cientificamente que a dieta da mulher interfere na acidez do cocô do bebê, é possível perceber que alguns alimentos geralmente causam irritações.

Dito isso, alguns profissionais perceberam que o consumo de alimentos ácidos pela mãe que está amamentando, leva a uma maior probabilidade de assaduras, inclusive mais feias, em bebês. Consequentemente, talvez seja uma boa ideia as mamães evitarem esses alimentos enquanto estão amamentando. 

Os principais alimentos consumidos pelas mães que podem causar assaduras nos bebês, e que podem ser evitados, são:

  • Tomate;
  • Laranja;
  • Limão;
  • Morango;
  • Beterraba;
  • Batata.

Além disso, alimentos industrializados também são capazes de interferir na qualidade do leite materno. Sobretudo, o ideal é a mãe prestar atenção na dieta e relacionar alterações a mudanças no comportamento do bebê, dessa forma poderá evitar problemas.

Leia também:  Fralda Ecológica: Como Funciona e Importância no Meio Ambiente

Outras prováveis causas de assaduras 

Entre os outros motivos que podem intensificar o problema das assaduras no bebê, estão:

  • Alergia a fraldas descartáveis;
  • Uso de medicamentos antibióticos ou imunossupressores;
  • Higiene inadequada;
  • Uso frequente de lenço umedecido;
  • Uso excessivo de pomada para prevenção;
  • E a própria alimentação do bebê, que pode alterar a acidez do cocô dele.

Como evitar assaduras no bebê

Agora que você já sabe as causas das assaduras, e o que mãe pode evitar comer para não piorar o problema, reunimos algumas dicas para evitar o problema. 

1 – Use água morna e algodão

Não é preciso dar um banho no bebê a cada troca de fralda. Usar o algodão com água morna é o jeito mais indicado para higienizar bem a pele do pequeno sem causar irritações. 

2 – Opte pelo sabonete neutro

Alguns produtos podem causar irritações na pele e aumentar as chances de assaduras, por isso o sabonete neutro pode ser muito útil. O lenço umedecido, por sua vez, só deve ser usado em situações inesperadas, já que o perfume pode causar reações alérgicas no bebê.

3 – Teste o uso de fraldas

As assaduras que aparecem no bebê podem ser reações alérgicas a algum composto utilizado pela empresa fabricante de fraldas. Por isso, após notar que a pele do bebê está avermelhada, troque a marca da fralda para observar se o problema persiste. 

Fraldas de pano oferecem o mesmo risco que as descartáveis, uma vez que o principal problema é o tempo que a criança fica com a mesma fralda. 

4 – Alimentação do bebê

Se a criança passou da fase de só se alimentar de leite materno, é bem possível que a alimentação do bebê também possa aumentar as chances de assadura. 

Leia também:  Bactérias Cromogênicas: O Que É e O problema Em Crianças

O bebê pode apresentar fezes bastante ácidas, causando as assaduras. Quando a criança começa a combinar leite materno e alimentação, é preciso introduzir aos poucos as novidades no cardápio. Assim, é possível acompanhar as reações e descobrir se a criança é sensível a algum alimento

5 – Não use talco

O talco não deve ser usado, já que ele pode abafar a pele e irritar ainda mais as regiões assadas. Também há risco de as partículas serem aspiradas pelo bebê, causando alergias respiratórias. 

6 – Saiba quando trocar fralda

Trocar a fralda com frequência é importante. O ideal é que a mãe troque a fralda pelo menos a cada duas horas e cerca de oito vezes por dia.

7 – Deixe o bebê sem fralda por alguns minutos

A pele do bumbum e das coxas do bebê, que ficam em constante contato com a fralda, são as áreas mais atingidas por assaduras. O espaço entre a fralda e a pele do bebê é quente e úmido, propício para o desenvolvimento de fungos e bactérias que podem agravar o quadro de assadura. 

Dito isso, deixe o bebê, de tempos em tempos, sem fralda por alguns minutos. 

8 – Aplique pomada na medida certa

Colocar muita pomada contra as assaduras no bumbum do bebê pode ser ruim, pois isso irrita ainda mais o local. Quando há uma quantidade exagerada do produto, a pele pode ter dificuldade de respirar, aumentando as chances de irritações. Ou seja, use com moderação. 

9 – Tenha mais cuidado no verão

Com o clima quente e úmido, os fungos e bactérias que causam as assaduras se proliferam com mais facilidade, aumentando a irritação na pele dos pequenos. No calor, os pais devem aumentar o número de trocas de fraldas e também os banhos do bebê ao longo do dia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *